TechEd Brasil 2010 – Ajustes de Performance no Hyper-V – muito mais do que imaginamos

banner_180_150_thumb[1]_thumb%2050EBC25A

 

Blog do Fabio Hara
em http://fabiohara.spaces.live.com/Blog/cns!61F254701739206!3801.entry

Fala sobre novidades importantes em Hyper-V.

Olhando um pouco mais a fundo em virtualização de servidor existem aspectos tecnicos que devem ser considerados. Quando falamos de Networking em Hyper-V é importante que exista um bom entendimento de tecnologias como QoS, Jumbo Frames, VMQ, RSS, VLAN, etc. Na parte de Storage é fundamental entender como dimensionar melhor os discos, niveis de RAID adequados, iSCSI, FCoE, SAN, NAS, etc. Processador tambem é fundamental. Com os novos processadores suportando mais nucleos e caches elevados, Core Parking, etc é importante o completo entendimento para poder melhor dimensionar a divisão de maquinas virtuais dentro de um cluster por exemplo.

Memória é um caso especial. O SP1 do Windows Server 2008 R2 será mostrado em profundidade e 2 recursos chamam a atenção: RemoteFX e Dynamic Memory. O RemoteFX adiciona melhor experiência gráfica para as sessões de Remote Desktop e teremos uma sessão dedicada para explicar como funcionará a nova arquitetura. Dynamic Memory é outro ponto importante, e permite agregar mais maquinas virtuais por servidor. Mas como?

Quando se faz a configuração de maquinas virtuais no Hyper-V é necessário definir a quantidade de memoria alocada para a VM. Isto significa que se voce alocar 8B de RAM para uma VM em um servidor com 12GB de RAM fisica então obterá apenas 3 GB de RAM livre (praticamente 1GB de RAM é reservada para o host fisico). Entretanto com o Dynamic Memory é possivel alocar mais VMs neste mesmo host, pois existem trechos de memoria que não são completamente utilizados. Existem varias tecnicas de alocação de memoria para VMs (Bllooning,  por exemplo) e teremos uma sessão somente de Dynamic Memory para explorar estes aspectos.

Ele termina falando que "o profissional que trabalha com virtualização tem que conhecer muito bem hardware. Quando digo hardware significa conhecer bem estas tecnologias e também vivencia em campo é fundamental. Basicamente o que a virtualização oferece é criar uma segunda cama de infraestrutura controlavel, justificando esta exigência de conhecimentos".

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s